Busca avançada
Meu Carrinho

00 item

Como Examinar um Balanço

Autor: Rodrigo Antonio Chaves da Silva - ISBN: 978-85-3626-789-0 - Acabamento: Brochura – 296 páginas - Publicado em: 02/05/2017 – Juruá Ed.

Deixe uma avaliação Adicionar seu comentário

R$99,90

Consulte o prazo de entrega para sua cidade

CEP

Compartilhe

Enviar Para Amigo Compartilhar Twitter Compartilhar Facebook

Curta

O balanço é uma figura técnica, elaborada por meio de conhecimento especializado dos contadores, e representa o retrato de uma série de fatores, e ainda, um amalgama de influências mercadológicas internas e externas, portanto, é uma informação complexa de ser interpretada por todos.

Para o seu estudo é imprescindível que o consultor, o contador, o estudante, ou o homem de negócio, tenha em mente como adaptar uma série de cálculos, e inclusive, matemáticas difíceis que se imprimem num trabalho exaustivo para concluir o estado empresarial específico, tal como produzir relatórios que tenham em mente a explicação das situações patrimoniais diferentes que aparecem nas contas. Ou seja, o estudo dos balanços, denominado “análise de balanços”, é evidentemente uma tecnologia (aplicação de conhecimento) superior, exigindo de uma série de noções, conceitos e princípios, que em diversas ocasiões dão óbices à conclusão didática e assimilável, não deixando de ser técnica, devido ao mesmo ser um produto de conhecimento especializado.

Então, fundamental é que, na literatura contábil, existam meios para ministrar ao alcance de todos a noção das técnicas de análise sem prejudicar o parecer técnico. Necessário é que todos entendam os processos de exames e inspeções dos balanços, a fim de traduzir a sua linguagem à decisão gerencial.

Esta obra procura seguir a mesma linha dos grandes autores da contabilidade: a de promover conteúdo didático para os que querem se introduzir ao estudo dos balanços. Quem quer aprender a interpretar um balanço deverá ler esta obra completamente, pois seu âmago é totalmente fácil de ser assimilado. Este modesto opúsculo tem como foco os estudantes de ciências da empresa (Contabilidade, Economia, Organização, Gestão, Administração, e até Direito), os profissionais destas áreas, os empresários, os gestores, enfim, todos os que se interessam por tal assunto.

1 O INÍCIO DO EXAME DOS BALANÇOS (HISTÓRIA DA ANÁLISE DE BALANÇOS)

1.1 A História dos Balanços e Início da Tentativa de sua Análise

1.2 A História da Análise de Balanço

1.3 Os Esforços dos Analistas da Escola Americana

1.4 A Doutrina da Análise de Balanços

2 O EXAME DOS BALANÇOS

2.1 O Que é o Exame

2.2 A Tecnologia de "Exames" e sua Evolução Futura

2.3 A Tradução dos Balanços

3 COMO SE FAZ O BALANÇO

3.1 O Balanço e sua História

3.2 A Escrituração

3.3 A Apuração do Resultado

3.4 Os Anos Fiscais e o Exercício Social

4 O QUE O BALANÇO EXPRESSA

4.1 O Patrimônio da Empresa

4.2 A Representação dos Balanços

4.3 Conceitos Simples de Patrimônio

4.4 O Balanço como Expressão de Valor

4.5 Ramos de Atividade e Fenômenos Principais

5 A DIVISÃO DOS BALANÇOS E OS ASPECTOS QUE EVIDENCIA

5.1 As Partes Gerais de um Balanço

5.2 Os Grupos Específicos do Balanço

5.3 O Balanço de Resultados e Algumas Observações Gerais

5.4 Os Fenômenos Especificados no Balanço de Resultados

5.5 Exemplo de Balanço de Resultados

5.6 O Balanço como Expressão das Qualidades

5.7 Relação das Qualidades e das Quantidades

6 DEMONSTRAÇÃO E TIPOS DE BALANÇO

6.1 O Balanço como Demonstração do Equilíbrio Empresarial

6.2 Tipos Gerais de Balanços

6.3 Espécies de Balanços

6.4 Para que Serve o Balanço

7 A IMPORTÂNCIA DOS EXAMES DE BALANÇOS

7.1 Exame e Observação da Substância das Empresas

7.2 Qual Seria a Finalidade da Análise

7.3 Exame dos Balanços e Gestão das Empresas

8 BALANÇO E FALÊNCIAS DE EMPRESAS

8.1 A Falência da Empresa e seus Fatores

8.2 A Falência da Empresa e os Exames

8.3 Os Balanços "Fechados" e as Empresas "Fechadas"

8.4 Gestão Sem Indicadores?

8.5 Indicadores e Índices

8.6 O Caso de uma Falência

8.7 A Visão do Diagnóstico e o Futuro da Empresa

9 DIVISÃO DO EXAME DOS BALANÇOS

9.1 Cálculos Diversos

9.2 Os Coeficientes Patrimoniais

9.3 Os Índices Patrimoniais

9.4 As Matrizes Patrimoniais

9.5 Os Quocientes Patrimoniais

9.6 O Uso Adequado dos Cálculos e Prospectiva de Novos Meios de Análise

10 ORGANIZAÇÃO DA MATÉRIA A SER EXAMINADA

10.1 As Partes Que se Vão Estudar

10.2 Funções Patrimoniais a Serem Analisadas

10.3 Funções Básicas a Serem Estudadas

10.4 Os Quocientes de Análise e o Exame de Balanços

10.5 A Peça Contábil a Ser Utilizada

11 EXAMINANDO A CAPACIDADE QUANTITATIVA DE PAGAMENTO OU LIQUIDEZ

11.1 As Finanças da Empresa

11.2 A Liquidez da Empresa

11.3 Avaliando a Liquidez

11.4 Um Teste de Liquidez Mais Rigoroso

11.5 Quanto Que se Tem Imediatamente para Pagar?

11.6 Algumas Comparações Úteis que Auxiliam na Conclusão Financeira

11.7 Opções para Gerenciar Melhor a Liquidez

12 EXAMINANDO O ENDIVIDAMENTO DA EMPRESA

12.1 A Finalidade do Endividamento

12.2 O Endividamento e o Capital Próprio

12.3 A Estrutura das Dívidas

12.4 O Endividamento Total e a Oneração da Empresa

12.5 Opções para a Conclusão e para a Gestão do Endividamento

13 EXAMINANDO O GIRO DO CAPITAL CIRCULATÓRIO

13.1 Conceito de Giro

13.2 O Giro dos Estoques Devem ser Velozes

13.3 O Giro do Recebimento

13.4 O Giro das Dívidas Operacionais

13.5 O Giro nos Ciclos e o Trabalho no Capital de Terceiros

14 EXAMINANDO AS IMOBILIZAÇÕES

14.1 Os Investimentos em Imobilizações

14.2 Muitas Imobilizações e Pouco Giro

14.3 O Comprometimento do Imobilizado no Endividamento

14.4 Imobilizações Excessivas do Capital Próprio são Prejudiciais

14.5 Medidas de Diagnóstico e Opções para a Gestão da Empresa

15 EXAMINANDO O RENDIMENTO DA EMPRESA

15.1 O Que é Rendimento

15.2 A Rentabilidade dos Créditos

15.3 A Rentabilidade dos Estoques

15.4 A Rentabilidade das Imobilizações

15.5 A Rentabilidade do Capital Próprio

15.6 Conclusões e Orientações Gerenciais para o Rendimento

16 EXAMINANDO A CAPACIDADE DE GERAÇÃO DE LUCRO DA EMPRESA

16.1 O Ciclo de Formação do Resultado

16.2 Principais Fenômenos em Análise

16.3 As Absorções das Vendas pelos Abatimentos

16.4 A Absorção dos Custos

16.5 Absorção das Despesas Operacionais

16.6 A Lucratividade do Capital

16.7 Conclusão e Opções Gerenciais para o Melhoramento da Lucratividade

17 CONCLUSÕES GERAIS PARA O DIAGNÓSTICO E EXAME DE BALANÇOS

17.1 O Parecer e o Término do Exame de Balanços

17.2 Como Estaria a Capacidade Financeira

17.3 Como Estaria o Giro

17.4 Como Estaria o Endividamento

17.5 Como Estariam as Imobilizações

17.6 Como Estaria a Rentabilidade

17.7 Como Estaria a Lucratividade

17.8 Outras Considerações sobre a Conclusão

REFERÊNCIAS

RODRIGO ANTONIO CHAVES DA SILVA - Especialista em Gestão Econômica. Bacharel em Contabilidade. Profissional de Análise e Consultoria, exercendo o cargo de Perito desde a sua formatura, cadastrado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Ganhador de prêmios internacionais e nacionais de contabilidade. Participou de importantes Congressos Internacionais, como o Simpósio Internacional das Fronteiras do Conhecimento Contábil (Peru) e o Congresso dos Técnicos Oficiais de Contas em Lisboa (2015), com artigos aceitos nos Congressos Mundiais de História da Contabilidade Ballarat, Austrália; de Contabilidade Pública em Setúbal, Portugal; e Congresso Ibero-Americano de Contabilidade em Valência, na Espanha. Membro da Associação Científica Internacional Neopatrimonialista – ACIN. Membro do clube de Balanced Scorecard da Argentina. Imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de Manhuaçu/MG e Academia Mineira de Ciências Contábeis.


Escrever sua própria avalição

Você está avaliando: Como Examinar um Balanço

SiteLock