A Lei de Improbidade Administrativa

Autor: Nelson Malzoni - Encadernação: Brochura  - 334 páginas  - Formato: 16x23 - 1° Edição/2022  - ISBN: 9788567120188

SKU
9788567120188
Preço Promocional R$92,80 Preço Normal R$116,00


O Direito Administrativo apresentou várias mudanças desde seu surgimento no final da idade média, tornando-se sua atuação cada vez mais presente na sociedade. Neste sentido, a Administração Pública passa por constantes evoluções para garantir que o interesse público seja atingido.

A administração pública deve planejar suas ações buscando, precipuamente, exercer sua função de atender aos anseios da população. Considerando o histórico da gestão pública no Brasil e as máculas por ela acumuladas com o passar dos anos, como a corrupção, o nepotismo e o protecionismo, o concurso público, tal como é realizado atualmente, surgiu a partir da Constituição de 1988, com o intuito de moralizar o processo de contratação de servidores públicos, baseando-se, para isso, em princípios como o da isonomia. O princípio da moralidade administrativa é um instrumento de conduta obrigatória que deve ser respeitado por todos os gestores públicos.

Fala-se muito em impunidade e em caos social, por isso mesmo deverá o Direito e seus operadores acompanhar as novas realidades bem de perto, uma vez que daí poderá surgir meios, avanços e novas formas de pacificação e resolução de conflitos sociais. Por isso surge a justiça social que buscar preservar acima de tudo essa pacificação social por meio de ações corretas e zelo pela correta aplicação de leis e normas, sempre em prol dos mais desfavorecidos e dos cidadãos esquecidos e buscando-se preservar e ampliar as conquistas sociais bem como o bom andamento das relações internas e externas de cada um dos Três Poderes e entre si.

Obviamente não caberá espaço à impunidade num Estado Democrático de Direito, uma vez que todos devem estar sob o óbice da mesma lei, direitos, deveres, garantias, ou seja, em iguais condições e responsabilidades diante daquilo que executam ou deixam de executar no perpassar de seus atos. Deverão, portanto, serem punidos por seus erros os homens ímprobos, que se distanciarem da lei estabelecida “erga omnes” em prol de interesses pessoais. Isso está regulado pela Lei 8.429/92 – Lei de Improbidade Administrativa – que de maneira singela, posto que voluntariosa, e com suas alterações trazidas pela Lei 14.230, de 25 de outubro de 2021, será importante questão a ser analisada nas páginas que se seguem.

SUMÁRIO

 

1. ASPECTOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

 

1.1 Ética e moralidade na administração pública

1.2 A lei de responsabilidade fiscal - LRF

1.3 A lei de improbidade administrativa

1.4 Colaboração premiada nas ações de improbidade administrativa

 

2. A LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA: COMPARADA E COMENTADA

2.1 A nova Lei nº 14.230, de 25 de outubro de 2021

2.2 A Lei nº 8.429, de 2 de junho de 1992, alterada e comentada

 

3. COMPARATIVO - REFORMA DA LEI DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

 

BIBLIOGRAFIA

Nelson Malzoni

 Nascido na cidade de Sorocaba/SP, aos 12 de outubro de 1982, Nelson Malzoni é poeta e Escritor desde os 12 anos. Leitor voraz de quase 3 mil livros e Autor de 10 obras publicadas, 05 projetos em andamento e mais de 2.500 poemas, Microempresário, Agente Cultural, Consultor Empresarial, Consultor Acadêmico, Coaching, Conteudista Acadêmico e Digital, sócio da Malzoni & Gori Associados e proprietário da Malzoni Consultoria. Bacharel em Direito, Bacharel em Teologia, Pós-Graduado em Compliance, Pós-Graduado em Direito Constitucional, Pós-Graduado em Direito Contratual, Pós-Graduado em Direito Civil e Processual Civil, Pós-Graduado em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, Pós-Graduado em Direito Empresarial, Pós-Graduado em Direito Médico, Pós-Graduado em Direito Previdenciário, Pós-Graduado em Direito Tributário, Pós-Graduando em Psicanálise, O autor é ainda versado e tem cursos de formação em Informática, Metodologia Científica, Tutoria Online, Gestão Pública, Departamento Pessoal, Segurança do Trabalho, Direito Digital, Gestão de Pessoas, Liderança, Contabilidade Pública, Marketing, Teologia, Administração de Empresas e Filosofia.

WA button